Se penso ... logo existo!

Quinta-feira, 06 de Maio de 2010

 

A World Wide Web nasceu há 20 anos e, embora o seu crescimento tenha sido estrondoso, o seu futuro parece ser promissor e recheado de benefícios, sobretudo no que toca às redes sociais e suportes móveis. A página Web, que originalmente foi criada com o intuito de trocar informações dentro de uma comunidade científica, converteu-se num espaço onde os internautas de todo o mundo acedem e trocam dados em diversos idiomas, onde a comunicação ganhou um novo peso com os emails e alcançou o patamar do "tempo-real" com plataformas como o instant messaging. A componente social foi alargada e, actualmente, milhões de pessoas conhecem-se ou aprofundam relacionamentos através de redes sociais e o objectivo inicial da rede acabou por dar um outro significado à expressão "world wide web", a rede de alcance mundial. Neste contexto, é possível verificar que a rede evolui e continuará a avançar em vários sentido, até porque está a ser utilizada para mais fins do que aqueles com que foi criada. Há vinte anos, seria impensável imaginar as dimensões que a Web alcançaria, assim como as possibilidades que garantiria aos seus utilizadores quer a nível de concepção de conteúdos quer no que se refere às condições de acesso actuais. A área "www" da Internet - um conceito diferente - conseguiu desafiar todas as leis comerciais ao sobreviver praticamente intacta durante as suas duas décadas de vida. Só entre 1991 e 1996, o número de internautas passou de 600 mil a 40 milhões de pessoas. Actualmente, o número de dispositivos ligados à Internet já supera os 700 milhões, o que leva um dos fundadores da Web, Vint Cerf, a referir que "hoje seria impensável um mundo sem Internet". Segundo o guru, "estamos habituados a ter toda a informação disponível à distância de uns cliques". Agora, numa sociedade que atravessa uma crise global, Tim Berners-Lee, o "outro" pai do mundo WWW, estima que o futuro da rede passe por uma Web 3.0, onde todas as regras criadas com a Web 2.0 serão superadas e onde não existirão "barreiras linguísticas". No que se refere aos avanços tecnológicos, Berners-Lee explica que a evolução natural aponta para que a Internet seja um bem comum a todos, mesmo para os utilizadores oriundos das regiões mais pobres, onde o telemóvel será a arma principal. Segundo o especialista, será através destes dispositivos que os internautas de países emergentes terão contacto com milhões de outros utilizadores por ser um meio barato e um potencial "servidor de informação e comunicação". Na WWW2009, uma conferência anual sobre a World Wide Web, a decorrer em Madrid, os dois especialistas, nomeados Doctor Honoris Causa pela Universidade Politécnica de Madrid, mostraram que evolução da rede passa pela construção de uma plataforma para as gerações futuras, utilizada para fins "cada vez mais abertos e comunitários" e acessível "por qualquer pessoa, de forma rápida, eficaz e barata". Vamos esperar para ver! 

sinto-me: Confuso...no destino da www
música: "Save a Prayer" dos Duran Duran
publicado por PPires às 12:19

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Últ. comentários
Pois....só mesmo tu Paulo....és aquele homem que q...
arquivos
EU OIÇO A COMERCIAL ... E VOÇÊ?

blogs SAPO


Universidade de Aveiro