Se penso ... logo existo!

Sexta-feira, 13 de Março de 2009

 

Os Japoneses estão a trabalhar num robô capaz de dar aulas a alunos da escola primária. Trata-se um andróide e dá pelo nome de Saya. Depois de 15 anos de pesquisa, o Japão está a testar a possibilidade de usar um andróide na sala de aula, em substituição do professor de carne e osso. O andróide consegue falar em diferentes línguas, distribuir trabalhos e fazer expressões faciais, graças a 18 motores escondidos debaixo da pele de látex. Inicialmente, este robô tinha sido criado para substituir uma série de trabalhadores, incluindo secretárias, numa tentativa de permitir às empresas cortar custos. Este é o mais recente exemplo dos robôs que se estão a transformar vários aspectos da vida japonesa. O governo Japonês já disse que quer um robô em cada casa até 2015, e está a investir 35 milhões de dólares (cerca de 30 milhões de euros) em inteligência robótica para esse fim. Esta vontade tem a ver com o envelhecimento da população japonesa: em sete anos, um em quatro japoneses terá mais de 65 anos, o que significa que a força de trabalho está a diminuir. Isto quer dizer que, aqueles filmes de ficção-científica que vimos à alguns anos atrás, estão prestes a tornar-se realidade. Mas será de todo possível? E as questões étnicas? Será que não se olha para as questões relacionadas com o conservatismo, com gerações passadas dedicadas ao ensino, onde não existia nada relacionado com tecnologia? Ainda sou do tempo em que os professores nem sequer uma calculadora tinham, e por isso o ensino não deixava de ser importante e relevante nas nossas existências. Vamos lá pois, com moderação abraçar as novas tecnologias, mas devagar...se vai ao longe!

 

sinto-me: Indignado
música: REM "It's the End of the World"
tags:
publicado por PPires às 08:58

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Últ. comentários
Pois....só mesmo tu Paulo....és aquele homem que q...
arquivos
EU OIÇO A COMERCIAL ... E VOÇÊ?

blogs SAPO


Universidade de Aveiro